X

Um palhaço que também se emociona

A visita de Marcos Casuo ao Hospital do Câncer de Muriaé


Em 17/06/2009 às 09h13

            O segundo dia do artista Marcos Casuo em Muriaé foi mais reservado. Sem a imprensa e com a sua farda original, o Clown Casuo visitou os leitos do Hospital do Câncer de Muriaé, conheceu diferentes histórias, se emocionou com pacientes e fez o que ele mais gosta: palhaçada.

Longe do terno e já identificado da forma mais conhecida o Clown começou a visita pelos leitos da clínica cirúrgica, alegrando enfermeiros, médicos e claro, pacientes. O artista fez questão de levar alegria a todos os pacientes; até os quartos vazios entraram nas peripécias do palhaço, que com três bolinhas brincava de malabares e surpreendia os pacientes.

Na UTI a grande surpresa veio de um senhor de 85 anos; foi quando Casuo teve que segurar a emoção. Mesmo já com a visão e a audição limitada, ao perceber o palhaço, o idoso rogou por sua prosperidade e saúde, alegando que a alegria que ele leva ao doente é um remédio para a alma e que isso não tem preço.

- Que lição – exclamou Marcos Casuo ao sair do box.

Ao longo da visita algumas crianças puderam se divertir e tirar fotos com o palhaço, que depois de alegrar multidões no Cirque Du Soleil, resolveu tocar a alma das pessoas e engrandecer o seu espírito através do trabalho voluntário.

Ninguém dentro do hospital passou despercebido à visita. No posto de observação algumas piadas e muita descontração no trabalho da equipe de enfermagem. Receptivo aos fãs o palhaço fotografou junto a várias pessoas, sempre com poses engraçadas e faces marcantes.

O trajeto terminou na Casa de Apoio, que estava no horário do lanche da tarde, com todos os pacientes, acompanhantes e funcionários reunidos no refeitório. Foi uma grande festa com gosto de despedida.

Em dois dias na cidade o artista encantou, ensinou e alegrou. Voluntariamente fez um trabalho que entra na história do hospital e certamente na vida de muitas pessoas, que sem vontade de sorrir, resgataram a alegria e sonharam colorido no mundo palhaço de um artista solidário.


Compartilhe